sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Frutos do Mato: Noncha








Já provei mais um fruto tropical! Chama-se Noncha e pouca gente aqui o aprecia. Ovalado, com uma pele fina amarelada que se rompe para mostrar a polpa da mesma cor. Não se pode trincar, só chupar e debruçado porque é sumarento como a manga e, se não tivermos cuidado, ficamos com nódoas.
A polpa, que arranhamos com os dentes e sugamos com a língua, depois de perder o sumo perante o ataque, ganha uma consistência parecida com uma esponja seca e aveludada. O caroço nem se vê coberto por essa pelagem, e é grosso.
Tive sorte: a minha primeira experiência com a Noncha foi agradável, pois apanhei uma doce e dizem-me que a maior parte das vezes é ácida. Também não gostam dela, os angolanos com quem falei, porque cheira mal. Isso não confirmo porque a minha sinusite filtra algumas fragâncias.
Este fruto amadurece numa árvore alta com copa larga de onde, ocasionalmente cai. Não sei se os colhedores o apanham do chão ou se trepam pelo tronco e ramos. Quem sobe a palmeiras, tem agilidade para todas as outras alturas.

5 comentários:

Anónimo disse...

Nem eu que nasci na outra costa virada parao Índico comi tanta fruta da terra!
Provávelmente achava que toda uma vida para os provar e comer !
Mas delicio-me com essas descrições sumarentas e cheias de sabor!

Zé Kahango disse...

Saudações de um blogueiro amigo de Angola!

Flip disse...

Olá Diadema,
obg pelo Dardo, fico muito reconhecido.
Este fruto não conheço, espero ainda um dia provar...é o 1º contacto com o teu Blog, vou navegar por aí :-)
obg mais uma vez, abraço.
:-)

Anónimo disse...

Rajat
Obrigado pelo blog.
Nasci em Angola mais propriamenre em Moçâmedes.
Parece que ainda sinto o cheiro activo das NOCHAS quando chegavam, vindas de Sá da Bancdeira.
Setia-se ao longe.
Um abraço,
Rajat

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Isto é uma noxa, também conhecidas por anoxas. Quem cá dera umas quantas...
kandandu